Bolsas globais sobem com esperança de negociação sobre novo estímulo para a economia americana

A presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, determinou neste domingo (18) um prazo de 48 horas para negociar e estabelecer o novo pacote de estímulo econômico com o Secretário do Tesouro norte-americano, Steven Mnuchin.

Segundo Pelosi, o período em questão foi determinado para garantir que a aprovação da proposta ocorra antes das eleições em 3 de novembro. Como indica a representante, o novo pacote de estímulo precisa ser aprovado pelas duas casas do Congresso e incluir uma contrapartida do governo republicano na questão do tratamento ao COVID-19. Para os Democratas, a Casa Branca dificulta a criação de um plano nacional de combate à pandemia que ampliaria o número de testes em conjunto com um esforço para monitorar pessoas que estiveram em contato próximo com infectados pelo vírus.

Ainda assim, bolsas ao redor do mundo abrem o dia (19) em alta com a esperança que tal acordo será firmado. Analistas acreditam que o governo Trump não está em posição para barganhar uma vez que o candidato à reeleição enfrenta uma perspectiva eleitoral muito aquém do desafiante Joe Biden. Na reta final da eleição, os republicanos buscam medidas que possam melhorar sua preferência nas urnas.

Nos Estados Unidos, os índices futuros do S&P 500 sobem 0.74% enquanto o Dow Jones, 0.62%. Os futuros da Nasdaq também acumulam alta acima de 1%. Na Europa, o índice Euro Stoxx sobe 0.36%. Na França, o CAC sobe 0.82%. O FTSE MIB, italiano, acumula alta de 0.28% enquanto o alemão DAX sobe 0.02%. No Brasil, o Ibovespa apresenta alta superior a 1%.

Economia chinesa apresenta forte alta no terceiro trimestre de 2020

Contrária à direção global, a economia chinesa registrou crescimento de 2.7% no terceiro trimestre de 2020. Em relação ao mesmo período no ano anterior, a alta foi de 4.9%. 

Os resultados registrados, ainda que positivos, foram aquém da previsão oficial do governo, que visavam alta de 11.7% nos três meses até junho e 3.2% para o terceiro trimestre. 

Segundo analistas, um dos principais motores do crescimento econômico testemunhado foi o gasto dos consumidores. As vendas do varejo chinês cresceram 0.9% no terceiro trimestre do ano em relação ao ano anterior. Os profissionais consultados indicam que com o controle da pandemia, a população chinesa retomou a confiança para sair de casa e frequentar lojas físicas.

O setor de serviços também cresceu 4.3% no último trimestre enquanto a capacidade industrial do país superou 5% de avanço.

O objetivo do governo em Pequim é continuar utilizando o consumo doméstico como principal motor para o crescimento econômico. Com diversas economias globais ainda em estado precário devido à pandemia, o país busca reforçar a circulação interna de capital.

Projeção do Focus indica alta de IPCA, Dólar e PIB

O último Boletim Focus, divulgado nesta segunda-feira (19), apresenta resultados mistos para o futuro da economia brasileira. 

Para os analistas consultados, a estimativa de inflação no final de 2020 passou de 1.99% para 2.65% em apenas quatro semanas. Ainda assim, o resultado está abaixo da meta oficial do governo de 4%. Em relação a 2021, a estimativa do IPCA não sofreu alteração significativa no último mês, passando de 3.01% para 3.02%.

Enquanto isso, a previsão do PIB oscilou minimamente ao redor de uma retração na margem de 5%. Já para o próximo ano, o boletim estima crescimento de 3.5%. 2022 e 2023, na visão dos analistas, contará com avanço na ordem de 2.5%.

Na décima sexta semana consecutiva, a projeção da taxa Selic se manteve em 2%, com a estimativa de que o Copom não adicionará novos cortes na taxa básica. Para 2021, 2022 e 2023, os economistas consultados preveem alta: 2.5%, 4.5%, 5.5%. 

O último Boletim Focus também estima que a moeda norte-americana encerrará o ano no Brasil na ordem de R$ 5,35. Por outro lado, os cinco maiores acertos do boletim mantiveram a projeção de R$ 5,48 para o mesmo período e R$ 5,28 para o final de 2021. Para 2022 e 2023, a estimativa se mantém na casa de R$ 4,90.

Fontes:

Fique por dentro das 5 principais notícias do mercado desta segunda-feira

China GDP: Economy grew 4.9% in the third quarter of 2020

FOCUS: Projeções de IPCA e dólar sobem novamente, mas com melhora marginal do PIB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Perguntas mais frequentes

  • Cartão de viagens
  • Moedas em espécie
  • Transferências internacionais

Trata-se de um cartão pré-pago, recarregável, que pode ser utilizado para compras em milhões de estabelecimentos credenciados por todo mundo e para saques em milhares de caixas eletrônicos em mais de 200 países.

Você não fica exposto ao risco de variação cambial e sabe exatamente o quanto vai gastar, sem contar a facilidade para efetuar suas compras no débito e saques em qualquer caixa eletrônico internacional.

Sim, utilizando os nossos canais de atendimento como na primeira compra, faça seu pedido de recarga e responderemos em seguida. Aprovando as condições, efetue a transferência da moeda nacional para a conta indicada e o valor em moeda estrangeira estará disponível em seu cartão no mesmo dia do pedido (consulte o horário de corte das recargas). Facilidade de recarga mesmo à distância, mais tranquilidade na sua viagem.

O cartão está disponível nas moedas Dólares Americano, Australiano, Canadense e Neozelandês, Euro, Libra Esterlina e Peso Argentino. Compras e saques são realizados na moeda local do país em que estiver.

Sim. O cartão pré-pago segue todas as regras de segurança como qualquer outro tipo de cartão. No caso de perda ou roubo, o saldo é bloqueado após a comunicação. A reposição do cartão é gratuita e enviada para o local onde solicitar.

Não. Seu cartão é de uso pessoal e intransferível. Para evitar riscos de fraude, não revele suas informações pessoais a ninguém.

Faça sua cotação através dos canais de atendimento e responderemos em seguida. Aprovando as condições, efetue a transferência dos recursos para a conta indicada.

Não há custo adicional nem valor mínimo de compra para retirada na loja. Para delivery, entre em contato e consulte nossas condições.

Não existe valor mínimo para retirada na loja. 

Para delivery, confira nossas condições abaixo:

Cidade de São Paulo e Grande São Paulo

Valor mínimo para entrega equivalente a USD 1.000,00:
Taxa de conveniência R$ 40,00

Valores acima de USD 15.000,00 ou equivalente em outras moedas:
Taxa de conveniência RS 15,00

Interior do estado 

Valor mínimo equivalente a USD 10.000,00
Taxa de conveniência: R$ 2,00 por kilômetro a partir do marco zero

Agendamento e prazo de entrega

USD e EUR (Contratadas até as 16 horas):
48 horas após o fechamento

Demais moedas (Contratadas até as 16 horas):
A combinar, conforme região e disponibilidade da moeda

Temos mais de 10 moedas disponíveis para compra em nossos canais. Consulte um de nossos especialistas para reservar a sua moeda.

O valor máximo é informado no processo de compra e varia de acordo com a capacidade econômica apresentada pelo cliente.

Nossas condições para delivery:

Cidade de São Paulo e Grande São Paulo

Valor mínimo para entrega equivalente a USD 1.000,00:
Taxa de conveniência R$ 40,00

Valores acima de USD 15.000,00 ou equivalente em outras moedas:
Taxa de conveniência RS 15,00

Interior do estado 

Valor mínimo equivalente a USD 10.000,00
Taxa de conveniência: R$ 2,00 por kilômetro a partir do marco zero

Agendamento e prazo de entrega

USD e EUR (Contratadas até as 16 horas):
48 horas após o fechamento

Demais moedas (Contratadas até as 16 horas):
A combinar, conforme região e disponibilidade da moeda

Sim. Porém por questões de segurança, o titular da compra deverá avisar por escrito os dados da pessoa que receberá os valores.

  1. Ficha cadastral preenchida e assinada
  2. Documentos de identificação do cliente
  3. Comprovante de endereço emitido por concessionaria de serviços públicos
  4. Comprovante de capacidade econômica; (exigido para valores acima de US$10 mil ou equivalente em outras moedas)
  5. Documento que evidencie o motivo da remessa.

Sim. Para a realização de uma remessa a taxa de liquidação é de R$ 90,00 por contrato de câmbio.

Após o processo de registro e liquidação da operação, enviamos ao cliente cópia do contrato de câmbio e o comprovante da transferência atestando sua conclusão.

O banco no exterior pode cobrar uma taxa para recebimento da remessa, de acordo com sua política interna.