Desanimados em casa, brasileiros planejam viajar em 2021

Uma pesquisa aponta que 81% dos brasileiros planejam viajar no próximo ano

Com a pandemia de coronavírus, 75% dos brasileiros que tinham viagens agendadas para este ano tiveram que cancelar. Os planos de viajar foram adiados para 2021. É o que aponta um levantamento realizado pela Demanda Pesquisa realizada com mais de 1.000 pessoas em todas as regiões do país.

Pelos dados, apenas 19% dos entrevistados planejam viajar ainda este ano. Os outros 81% ainda não pensam em datas ou vislumbram essa possibilidade para 2021. Ao pensar no destino, a região do Nordeste do país é o destaque, com 42% das indicações. Os países da Europa aparecem na sequência, com 29%. Viagens para os Estados Unidos foram indicadas por 19% dos respondentes, enquanto outros países da América do Sul foram apontadas por 12%.

“Ainda com muitas incertezas pairando sobre a abertura das fronteiras aos brasileiros, o destino mais mencionado é o Nordeste brasileiro, seguido da Europa, possivelmente porque lá a pandemia já arrefeceu em boa parte dos países”, destaca Silvio Silvio Pires de Paula, presidente e fundador da Demanda Pesquisa e Desenvolvimento de Marketing e vice-presidente do CRA-SP.

Para que o turista volte a viajar, os hotéis e companhias aéreas terão de se adaptar. Dados de julho da CNC (Confederação Nacional de Comércio de Bens, Serviços e Turismo) apontam que o setor de turismo acumula perdas de R$ 122 bilhões até julho. Cerca de 9 em cada 10 entrevistados elencam como muito importantes para sua decisão de se hospedar em um hotel daqui por diante fatores como: maior higienização dos ambientes, distribuição de álcool em gel ou exigência do uso de máscaras. Uma parcela dos entrevistados também não abre mão de ambientes com lotação reduzida, ventilação natural ou serviços de restaurante sem exposição dos alimentos, entre outros.

Desânimo

Os dados apontam ainda que o sentimento geral dos brasileiros com o momento da pandemia é de desânimo. Cerca 75% disseram que se sentem desanimados atualmente. Ao serem perguntados sobre o que mudou para pior ou para melhor do início da pandemia até agora, 49% responderam a vida mudou para pior no que diz respeito à vivência social e às oportunidades de lazer. Outros 37% sentiram piora no estado psicológico, em seu equilíbrio emocional. Em outro sentido, 41% observaram que melhorou seu engajamento em ações solidárias e 53% estão se relacionando melhor com suas famílias.

Além de viajar, os brasileiros ainda planejam rever familiares ou amigos (58% dos entrevistados) e retomar ou iniciar a prática de algum esporte (42%). Enquanto isso tudo não é possível, boa parte deles admite ter incorporado ou intensificado alguns maus hábitos. A ingestão de chocolates ou doces em geral aumentou em 38% dos pesquisados e outros 20% disseram que o hábito de beber álcool agravou-se ou incorporou-se à rotina.

 

Fonte.

Imagem:Pexels/Divulgação.

Adicionar comentário