Dólar avança com temores sobre segunda onda de coronavírus

Países da Europa e da Ásia registram aumento do número de casos e retomam medidas de prevenção

O dólar sobe contra o real, nesta terça-feira, 28, acompanhando o movimento global de valorização da moeda americana. Sem grandes novidades no cenário macroeconômico, as atenções dos investidores se voltam aos novos casos de coronavírus em regiões que tinham obtido o controle sobre a doença, como a Europa e a Ásia. Com a maior aversão a risco, às 9h30, o dólar comercial subia 0,4% e era vendido por 5,179 reais. O dólar turismo, com menor liquidez, avançava 0,2% cotado a 5,46 reais.

Com o aumento de novos casos de Covid-19, alguns países europeus já retomada algumas restrições de locomoção, principalmente com relação aos espanhóis, onde a doença voltou a se alastrar. A França pediu para que seus cidadãos não viagem ao país ibérico e o Reino Unido ordenou que os turistas espanhóis fiquem de quarentena ao chegar no país. Já a Bélgica cogita um novo lockdown.

Na Ásia, vários países voltaram a registrar novos infectados depois de ter controlado a doença, obrigando o retorno de medidas de isolamento social. No Vietnã, a terceira maior cidade do país teve que ser fechada nesta semana, enquanto Hong Kong proibiu reuniões com mais de duas pessoas e ordenou o fechamento de estabelecimentos comerciais, como restaurantes.

“O mercado está preocupado com a disseminação do coronavírus. Nessa época de pandemia, a única certeza é a volatilidade”, disse Jefferson Ruik, diretor de câmbio da Correparti.

No exterior, o dólar avança contra as principais moedas do mundo. O índice Dxy, que mede o desempenho do dólar contra pares desenvolvidos, avança, interrompendo a sequências de seis quedas consecutivas. O dólar também contra divisas emergentes, com destaque para o rublo russo, que é a que mais se desvaloriza.

Fonte.

Imagem: Getty Image.

Adicionar comentário